Beatas no chão? Cerca de 45 biliões por ano!

Um estudo da Universidade Anglia Ruskin, no Reino Unido, divulgou um problema ainda mais grave que o plástico, mais poluente e que consiste numa grande ameaça para o ambiente: beatas de cigarros. O maior problema? Beatas no chão.

A maioria das beatas dos cigarros contém um filtro, que por sua vez é composto por fibras de acetato de celulose que é um tipo de bioplástico. Após o estudo analisar o crescimento das plantas utilizando cigarros já fumados e outros por fumar, a conclusão foi a mesma, sendo que os danos são causados pelos materiais encontrados nos próprios filtros.

O que é um cigarro?

Um cigarro é uma porção de tabaco enrolado em papel fino com a finalidade de se fumar. Este contém várias substâncias que são altamente prejudiciais para a saúde humana, criando um vício físico e psicológico, devido à habituação do organismo à nicotina, que “obriga” as pessoas a fumar quando os seus níveis no sangue baixam.

Consequências das beatas no chão

Já se sabia que as beatas eram das maiores fontes de poluição oceânica, mas não se sabia até que ponto. O estudo, referido em cima, revelou o impacto que as beatas têm quando estão em contacto com o solo e a vegetação:

  • Reduzem a possibilidade de germinação em 27%;
  • Reduzem o crescimento de várias plantas selvagens em 28%.

4,5 biliões de beatas são atiradas para o chão todos os anos, tornando-se a principal fonte de poluição de plástico no mundo.

Já tem a sua Maria Beata?

Escrever resposta

O seu email não ficará visível.