Fumar também mata o planeta Terra

Os prejuízos de fumar para a saúde dos fumadores são bem conhecidos, mas e os problemas ambientais? Beatas de cigarros são os objetos mais comuns, de plástico de uso único no mundo, e esse é apenas um aspeto.

Todos sabem que fumar faz mal para a saúde, mas quantos conhecem os prejuízos que o tabaco traz para o planeta?

A planta deixa um rastro de destruição do momento em que as sementes são plantadas até ao momento em que as suas folhas secas e picadas são queimadas pelos 1,1 biliões de fumadores espalhados pelo mundo.

Investigadores do Imperial College London descobriram que a pegada de carbono anual dessa indústria é quase duas vezes maior do que a do País de Gales.

“Se continuarmos a cultivar tabaco para atender à procura, teremos uma enorme degradação ambiental”, diz Vinayak Prasad, líder do programa de controlo de tabaco da Organização Mundial da Saúde (OMS).

A plantação e a secagem das folhas – a chamada cura – são responsáveis por mais de 75% da pegada de carbono do tabaco. Os processos requerem muita terra, água e energia, além de pesticidas e fertilizantes que poluem rios próximos e águas subterrâneas e degradam o solo.

Embora represente um mal menor em comparação a grandes vilões da desflorestação global, como palmeiras ou plantações de soja, o tabaco tem um grande impacto a nível local.

O transporte e o fabrico de cigarros elevam ainda mais a equação tóxica. De acordo com a Unfairtobacco, a indústria utiliza 2,4 milhões de toneladas de papel e cartão por ano para produzir embalagens.

Além disso, um outro problema são as beatas de cigarro. Dos quase 6 triliões de cigarros fumados a cada ano, 4.5 triliões são descartados a céu aberto. Estatísticas do Programa das Nações Unidas para o meio ambiente (Pnuma) confirmam que, as beatas, são o resíduo mais comum de plástico de uso único a cair no chão todos os dias.

Escrever resposta

O seu email não ficará visível.