Beatas na cadeia alimentar humana

Vários componentes químicos deixados pelas beatas, como a nicotina, arsénio e chumbo são libertados no oceano, além disso, contaminam toda a vida marinha que mais tarde será consumido pelo Homem.

As beatas são, sem dúvida, uma forma muito mais prejudicial de desperdício e não têm recebido a atenção que merecem. O foco deve estar nos filtros de cigarro. À primeira vista podem parecer pequenos e relativamente inofensivos, mas causam danos irreversíveis aos oceanos e à vida selvagem em geral, particularmente nos números em que são encontrados atualmente. Muitas pessoas acreditam que os filtros de cigarro são biodegradáveis, o que é totalmente falso!

Desde 1980 foram recolhidos 60 milhões de Beatas

Segundo um estudo realizado pela Ocean Conservancy, desde os anos 80 foram recolhidos dos oceanos cerca de 60 milhões de beatas, um número bem superior aos sacos, garrafas e palhinhas de plástico recuperados no mar e nas praias.

Recordemos algumas das principais causas dos químicos dos cigarros:

  • O fumo libertado pela combustão dos cigarros transporta milhares de substâncias nocivas para a atmosfera, que afeta o meio ambiente;
  • Cerca de 5% da desflorestação nos países em desenvolvimento é da responsabilidade das indústrias do tabaco, o que significa que por cada 300 cigarros produzidos, uma árvore inteira é usada para alimentar os fornos e estufas de secagem das folhas de tabaco;
  • O cultivo de tabaco exige o uso de muitas substâncias tóxicas que contaminam o solo e o ar;
  • As beatas demoram mais de cinco anos a serem decompostas quando deixadas no chão. Além disso, podem ser ingeridas pelos animais terrestres ou marinhos, podendo levar à morte destes seres vivos;
  • Os cigarros mal apagados podem dar origem a incêndios.

Deixamos o alerta: se já fumar, não atire as beatas para o chão nem para locais florestais ou marítimos. Deixar de fumar é difícil, por isso mesmo o melhor é não começar.

Proteja o meio ambiente e proteja-se a si.

Escrever resposta

O seu email não ficará visível.